Como sei se estou onde deveria estar aos 25 anos?

Já faz aproximadamente duas semanas que fiz 25 anos, mas somente agora acho que compreendi o que esse marco significa. Muitos podem dizer que se trata somente de um número, mas minhas dores nas costas discordam veementemente, sem dúvida alguma. Ainda assim, admito que nada mudou, de fato, em minha vida nessas duas últimas semanas, ainda que pareça que sim.

O grande diferencial aqui não se encontra no lugar onde estamos, mas sim em onde gostaríamos de estar — aquela situação que sempre projetamos em nossas mentes ou listas de metas. “Aos 25 anos estarei morando sozinho, pagando minhas contas, viajando o mundo, pós-graduado e ganhando super bem”. Então, eu conto ou vocês contam que isso é apenas uma ideia que nada tem a ver com a realidade?

Em primeiro lugar, é necessário deixar claro que o eu que fez esses planos não é o mesmo eu que está aqui escrevendo hoje, o que significa que os sonhos mudaram, as metas também e, principalmente, as experiências de vida. Posso não ter conquistado tudo que pedia, mas também fiz coisas que nem em meus maiores sonhos imaginei.

É fato que não tenho meu apartamento, nem o trabalho mais impressionante ou o maior salário. Não sou 100% autossustentável, nem fiz uma pós-graduação ou MBA — na verdade, nem peguei meu diploma de graduado ainda. Mas isso não quer dizer que minha vida tenha sido um desperdício, ou que não tenha chegado ao ponto que queria.

idade_banner_blog01

Aos 25 anos tenho uma carreira que me faz feliz — algo que pouca gente nesse mundão pode dizer —, trabalho com liberdade, faço meu próprio horário e pago minhas contas — a maioria pelo menos. Conheço 14 países, mais de 10 estados brasileiros, já morei em duas nações diferentes e tenho amigos no mundo inteiro. Falando em amigos, posso não ter muitos, mas tenho os que me fazem feliz e estão sempre comigo… Melhor que ter muitos e se sentir solitário, não?

Alguns sonhos nem me recordo mais, assim como outros fui sonhando pelo caminho. Meus objetivos são outros, assim como a forma que me entendo como pessoa, profissional, amigo, filho e ser humano.

A comparação com os outros ainda existe, e se torna maior a cada novo ano. Aquela pessoa que tem a sua idade, possui um alto cargo e ganha cinco vezes o que você recebe ao fim do mês. Aquele conhecido que já está casado, com filhos: tem uma família para chamar de sua. Ou ainda aquele que se dedicou aos estudos, fez duas graduações, uma pós, um MBA e inicia o mestrado no próximo ano.

Mas afinal, é possível eu me comparar a eles? Faz algum sentido sentir inveja de algo que nem sei ao certo se quero? Parece que não, concorda? Pois bem, está aí a diferença da idade. Com ela vem a experiência e, ainda mais importante, o autoconhecimento. Posso não ter a vida deles, mas será que eu seria feliz com tal realidade?

Parece que, no fim das contas, não. Quando paro para pensar, percebo que precisei viver tudo que vivi para chegar onde cheguei. Assim mesmo, redundantemente falando.

Mas, o que aprendi nesses últimos anos é que, pensando friamente, este não é o final de minha aventura, e talvez eu precise viver essa situação atual para chegar ao meu real destino.

De fato, a vida é muito curta para se preocupar com o que poderia acontecer. É bem mais produtivo focar no que está ocorrendo e no que você, agora, pretende que aconteça no futuro. Se vai ou não ocorrer pode não depender de você, o que significa que não lhe cabe se preocupar com isso.

Aquele pensamento que a vida é escrita de maneira certa por linhas tortas parece fazer sentido nesse contexto. E por isso digo o seguinte, de um ansioso para outro, de um sonhador para outro, de um inconformado para outro.

divisoria

Se quiser conferir mais textos, fotos e conteúdos em geral, dê uma olhada em minhas redes sociais também!

Linkedin — Will Junqueira

Instagram — Will Junqueira

Pinterest — Will Junqueira 

idade_pinterest_will

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s