Home Office: Por que (ainda) não?

Se você está lendo esse texto no dia em que foi publicado, um domingo, antes da segunda-feira de carnaval, e vai trabalhar amanhã — in loco, no escritório de sua empresa — posso entender que seu pensamento deve ser: SIM, POR QUE NÃO FAZER HOME OFFICE?! Se não é seu caso, e você está curtindo o Carnaval junto a sua família e amigos, lembre-se sempre que há pessoas na situação acima.

A praticidade de trabalhar em casa é invejada por muitos, enquanto alguns ainda não sabem bem se combinaria com eles esse negócio de passar o dia inteiro sem sair de seu lar. Mesmo assim, não dá para discutir que a grande maioria das pessoas, se tivesse a oportunidade, com certeza optaria por trabalhar, pelo menos um dia da semana, de maneira Home Office.

Embora o conceito não seja tão novo assim, ainda está difícil ver sua aplicação nas empresas, especialmente no Brasil. Muitos são os motivos — os quais discorrerei ao longo do texto —, mas acredito que a situação mostra muito de como funciona o pensamento por aqui, tanto das empresas quanto dos empregados.

 

O que é Home Office

homeoffice_banner_blog02

Caso você não esteja familiarizado com o termo, primeiramente me desculpo por não explica-lo ao longo da introdução deste texto. Sobre o conceito, se trata de trabalhar em casa, como sua tradução direta do inglês sugere. Ainda assim, muitos tendem a conectar o termo a profissionais liberais, autônomos ou freelancers. Dificilmente as pessoas percebem que quase qualquer um, hoje em dia, pode trabalhar desta forma.

Veja bem, se você trabalha na área administrativa de uma empresa, posso pressupor que quase cem por cento de seu trabalho é realizado à frente do computador, correto?

Sei, também, que são inúmeros os programas e aplicativos que permitem que vários computadores se conectem, através de nuvens, e compartilhem dados, planilhas, documentos e tudo mais, não? Se precisar falar com alguém, um simples telefone, celular, Whatsapp, Skype, e-mail, ou qualquer outro semelhante pode dar conta do recado, certo?

Como você pode ver, quase todas as posições que não envolvam trabalho manual, mas sim intelectual somente, podem ser realizadas de forma remota. A necessidade da presença física das pessoas no ambiente de trabalho deixou de ser uma obrigatoriedade há muito tempo. Mas então, por que ainda muitos de nós vão para a empresa todos os dias?

 

Benefícios do Home Office

homeoffice_banner_blog03

Iniciei minha jornada em home office alguns meses atrás, e ainda é difícil para mim escolher apenas uma vantagem desta nova forma de realizar suas tarefas. A rotina deixa de ser imposta e passa a ser comandada por você. Que horas irá acordar, almoçar, ir ao banheiro ou fumar deixam de ser permitidas e começam a ser decididas por você.

Para quem, como eu, é da geração dos millennials, o sentimento de criar as próprias regras e deixar de obedecer a tudo que lhe passam — sem o direito de discussão — é algo sensacional, que te dá uma liberdade poucas vezes vista em um escritório. A menos que você trabalhe no Google ou qualquer outra startup revolucionária — com um escorregador ao invés de escadas —, creio que não sabe o que é esse sentimento.

Além disso, o poder de decidir seus horários também te permite decidir outros fatores de sua vida, como gastar o tempo que estaria no trânsito fazendo um exercício físico, ou marcar uma consulta pela manhã e trabalhar um pouco mais a tarde. É simples, não tem burocracia, e você resolve seus próprios problemas, sem ter que perguntar para meio mundo se pode sair 5 minutos antes.

Com tudo isso, sua saúde provavelmente irá sofrer uma melhora, visto que o estresse passa a ser menor e seu tempo melhor administrado. Seu trabalho então, nem se fale. O foco que é possível ter em casa — quando sozinho e preparado para isso — chega a ser relaxante, e as tarefas que na empresa você leva horas, pode resolver em minutos quando tem total atenção a elas.

 

Desafios do Home Office

homeoffice_banner_blog04

Mesmo com todas as situações que citei acima, não vá pensando que trabalhar em casa é perfeito, um completo mar de rosas. Existem sim dificuldades que, inclusive, podem tornar todos esses benefícios em mais estresse, fazendo você implorar por uma sala dentro da companhia. Acha que não? Vamos ver então…

O maior benefício do home office é, com certeza, passar mais tempo com sua família. Da mesma forma, o maios desafio é, por coincidência, passar mais tempo com sua família. Não me entenda mal, o convívio com seus familiares é muito benéfico para a relação de vocês, e de maneira alguma estou aqui para reclamar de minha família.

O que acontece é que sua casa é, antes de ser seu escritório, o espaço de descanso e lazer dos outros. Dessa forma, se você não tiver um espaço fechado onde possa se concentrar no que realmente precisa, trabalhar em casa vai ser semelhante a trabalhar no meio de um bloco de carnaval na Avenida Paulista. Muita distração, muito barulho, muita gente.

Outro ponto bastante importante desta discussão é o foco necessário para realizar suas atividades. Digo isso porque admito que é difícil almoçar, olhar para sua cama, pensar naquele cochilo, e ter que sentar e trabalhar. Quando se está na empresa, não há tantas oportunidades de se perder na procrastinação. Em casa, ela te atinge a cada passo dado.

 

O lado da empresa

homeoffice_banner_blog05

Embora tenha falado muito sobre a falta de propensão das empresas em liberar seus funcionários para o trabalho home office, admito que as entendo em diversos aspectos. Primeiramente, é necessário admitir que o brasileiro não é o maior exemplo de trabalhador do mundo, especialmente no que se refere e seguir regras. Se há uma brecha, o jeitinho brasileiro aparece e se aproveita sem nem pestanejar. Óbvio que não podemos generalizar, mas como alguém que já teve bastante contato com estrangeiros, posso garantir que é essa a visão que eles tem de nós.

Sendo assim, entendo algumas empresas que não liberam seus colaboradores para trabalharem de casa por conta daquele velho pensamento: se não faz nem aqui, imagina em casa.

Ainda pensando sobre as companhias, também temos que entender que a legislação brasileira não favorece o home office, e o cartão de ponto é uma maneira bastante simples de fazer com que a empresa não receba diversos processos após a saída do funcionário. Se você acha que isso não ocorre, converse com alguém de recursos humanos.

 

A liberdade no trabalho

homeoffice_banner_blog06

Por mais que possa parecer ingênuo de minha parte, ainda acredito que se cada um fizer o seu não sobra para ninguém, e que prazos e direções contribuem para colocar algumas regras nesse jogo.

Entendo que, se determinado trabalho precisa ser entregue na terça às 08h da manhã, de nada me importa se ele foi feito na quinta às 14h30, no sábado às 22h ou na própria terça durante a madrugada, faltando apenas algumas horas para o deadline. Se feito de forma correta, o resultado é o importante. A liberdade neste novo mundo que vivemos também passa por quando e onde trabalhar.

 

homeoffice_pinterest_will

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s