Não perca oportunidades em 2019… por favor!

Antes de procurar por empregos ou pensar em negócios, é melhor analisar as oportunidades perdidas no último ano e o que fazer para que isso não se repita em 2019. 

Durante os últimos dias de 2018 e os primeiros de 2019, passei por três cidades do litoral paulista, aproveitando de suas praias, do sol e do verão brasileiro. Mais do que uma previsão, é um fato que durante esse período essas cidades ficam cheias de turistas, todos sedentos para gastar seu suado dinheiro em tudo que for oferecido a eles. Para quem mora lá, isso tem um nome: oportunidade.

A grande maioria das cidades litorâneas passam pela mesma situação no verão. Praias cheias entre dezembro e fevereiro e, assim que o Carnaval acaba, os turistas passam a ser mais escassos, concentrando-se nos fins de semana e feriados. Por conta disso, grande parte dos negócios e do consequente faturamento dos comerciantes se concentra nesse curto período de três meses do ano.

É então que você pensa:

“Nossa, esses comerciantes devem estar super preparados e faturar muito nesses três meses!”

Acontece que a realidade que vi em minha viagem foi um pouco diferente disso. Um verdadeiro festival de oportunidades perdidas e negócios não feitos.

Pastelaria com falta de pastel. Hamburgueria que acabou o hambúrguer. Padaria sem pão. Barraca de praia sem água de coco. Hotel sem refrigerante. Essas foram apenas algumas das diversas situações que vivenciei em doze dias no litoral. Simplesmente os doze dias com maior volume de turistas do ano inteiro.

Os estabelecimentos – que sabem que o volume de visitantes cresce nesse período do ano – não estavam preparados para atender os desejos dos consumidores. Esses, por sua vez, pegaram seu valioso dinheiro e foram gastar em outros lugares porque, convenhamos, a necessidade deles precisa ser atendida, não importa por quem.

 

Crie suas oportunidades!

oportunidades_banner_blog02

Além dessas situações mais escandalosas – em que a oportunidade perdida é clara e fruto somente da falta de planejamento por parte do empreendedor – também existem os casos em que faltou um pensamento estratégico sobre o comportamento dos consumidores, uma análise de suas necessidades e um desejo de atendê-las e, assim, faturar mais. Faltou criar oportunidades!

Me hospedei em dois hotéis nesses doze dias, ambos de frente para o mar e com possibilidades infinitas de gerar novos produtos e, consequentemente, novas fontes de renda.

No primeiro, o bar da piscina não estava aberto, pois, aparentemente, o hotel com ocupação máxima e sol de 37 graus não apresentam chances o suficiente para vender mais porções, lanches e bebidas. Por conta disso, era necessário ligar para a recepção – no térreo – e pedir para que entregassem na piscina, localizada na cobertura do edifício de 4 andares.

O segundo hotel era bem mais estruturado, oferecia maior qualidade e uma área de lazer mais completa. O problema? Não oferecia nenhum serviço de praia e/ou piscina. Toda e qualquer refeição, que não fosse o café da manhã, deveria ser pedida em algum dos restaurantes ao redor do hotel – 10 minutos de carro, os mais próximos – através de telefone. Espere meia hora e delicie seu jantar na mesinha de plástico a frente de seu quarto.

O salão utilizado para o café da manhã ficava vazio durante todo o resto do dia – um caso claro de falta de análise de faturamento por metro quadrado. Uma lanchonete, além de atender os hóspedes, poderia faturar com os moradores locais e os turistas de outro hotéis. O concorrente mais próximo? Aquela lanchonete/pastelaria que – em pleno 03 de janeiro – não tinha nem pastel nem hambúrguer para me vender.

Minha outra acomodação durante essas férias foi bem diferente – mas apresentou os mesmos problemas que os outros – uma locação do Airbnb. O apartamento era muito bom, grande e espaçoso, de frente para a praia e com uma ótima varanda – que nos possibilitou assistir a queima de fogos como se estivéssemos em um camarote.

A grande oportunidade perdida pelo locador foi em cuidar mais do imóvel. A mobília era toda antiga, inclusive com armários da cozinha quebrados e chuveiros dos anos 80, com grandes banheiras que te obrigavam a abaixar para não bater a cabeça.

O sinal de 3G do local era fraquíssimo, especialmente pela quantidade de pessoas utilizando a mesma antena durante a virada do ano. Um aparelho de wi-fi no apartamento seria muito bem vindo, e possibilitaria aos presentes mostrar a todos os seus conhecidos as maravilhas daquele local e, quem sabe, indicar aos interessados.

Com uma pequena reforma, a atualização dos móveis e equipamentos eletrônicos, e a adição de um roteador de internet, o locador poderia lucrar, facilmente, cerca de 50% a 60% a mais por dia de aluguel. Infelizmente, essa oportunidade também foi perdida.

 

As oportunidades da sua vida!

oportunidades_banner_blog03

Podemos aplicar todos esses conhecimentos em nossas vidas e tentar, ao contrário dos exemplos citados acima, aproveitar melhor as situações que nos são dadas e criar algumas que, certamente, não cairiam do céu.

Pense bem, faz sentido esperar por anos uma vaga na faculdade, se você não estudar o suficiente para passar no vestibular? Ou ainda, esperar por aquela vaga de emprego em uma grande empresa multinacional, se você não consegue falar nem o básico de inglês e tem um portunhol sofrível?

As oportunidades na vida aparecem a todo o tempo e para todos, mas são poucos os que estão realmente preparados para aproveitá-las. Por conta disso, ofereço aqui um conselho para sua vida e que te ajudará a alcançar seus objetivos e cumprir suas metas:

Não pense em onde você quer chegar, ou o que você quer conquistar, mas sim  no que é preciso para chegar até lá. Quais são as habilidades que você precisará para alcançar seus sonhos, os conhecimentos necessários para te colocarem no lugar dos sonhos. Pensou? Então coloque em prática, vá estudar, vá fazer um networking, vá conhecer o mundo.

Só não fique em casa chorando porque a vida não te dá oportunidades…

“Não adianta nada esperar a vida inteira por uma oportunidade se você não se preparar para aproveitá-la.”

Posts Relacionados:

E aí, gostou desse artigo? Escreva nos comentários o que você achou!

Se quiser conferir mais textos, fotos e conteúdos em geral, dê uma olhada em minhas redes sociais também!

Linkedin – Will Junqueira

Instagram – Will Junqueira

Pinterest – Will Junqueira

oportunidades_pinterest_will

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s