O caminho do empreendedor. De desempregado a empresário. 

Que o sonho de muitos brasileiros é empreender todo mundo sabe. Mas o que ocorre até o sonho enfim de realizar?

Preciso admitir que sempre tive uma veia empreendedora dentro de mim. Desde pequeno foram várias as empreitadas que me meti em busca do tal sonhado negócio próprio.

Ainda com nove anos comecei, junto a um amigo, a fazer desenhos e vender para meus colegas de sala por incríveis R$0,50 – provando que desde sempre a área de exatas não era meu forte. Aos dez, a mania era fazer pulseiras e colares com miçangas. Aos doze o artesanato com palitos de sorvete foi o plano. E aos dezessete fazia vídeos vida para festas e eventos.

Demorei um tempo para perceber que habilidades manuais não eram o caminho ideal.

Quando a maioridade chegou, precisei cair na real e comecei a trabalhar para os outros. Por cinco anos fiz o serviço da melhor maneira que podia, e acabei deixando de lado a ideia de empreender. Cheguei a sonhar em construir uma carreira em uma grande empresa, virar gerente, diretor, CEO quem sabe.

Acontece que aquela veia empreendedora não me deixava ir muito longe nesses pensamentos. A cada vez que eu pensava em uma carreira dentro de uma grande corporação, um impulso vinha do nada e me lembrava da liberdade que eu sempre quis.

Foi assim que, do nada e sem muito planejamento,  decidi me demitir e seguir minha intuição, conforme explico neste post.

A construção do sonho

empreendedor2_banner_blog

Sem salário, carreira e com algumas contas para pagar, tive que me jogar no mundo para buscar meus objetivos, afinal de contas, nada cai do céu não é?!

Meu primeiro passo foi buscar meus amigos, e em um deles achei um sócio, ou melhor duas sócias. Assim se iniciou a ideia de uma empresa. Mas, na verdade, essa era toda a ideia que tínhamos. Uma empresa. Simples assim. Sem mais detalhes.

Sendo os três formados em comunicação, fizemos o que sabemos de melhor, um brainstorm, e daí surgiram várias ideias, passando desde uma  loja de móveis personalizados até uma e-commerce de semi joias. Finalmente, encontramos algo que os três concordavam. Uma marca de roupas.

Assim se iniciou a ideia da Napp Urbanwear, uma marca de roupas com uma pegada urbana, ideal para o uso cotidiano. Peças que qualquer um poderia usar.

Ideia pronta, hora de começar a executar. E foi aí que o aprendizado começou de fato. Foi aí que tive que entender que eu não sabia nada de fato, e que teria que aprender muita coisa para me meter nesse projeto.

Neste ponto acredito que se encontra a maior dificuldade que novos empreendedores, assim como eu, passam na hora de tirar seus planos do papel. É necessário entender todo o mercado em que irá investir, ter noções de administração e finanças – conceitos esses que, infelizmente, não recebemos de forma correta em nossa educação básica.

Em alguns meses, precisei estudar sobre os mais diversos assuntos. Fiz cursos de Facebook Ads, Instagram Ads e SEO, aprendi sobre diferentes tipos de tecidos e cortes, e até a emitir notas fiscais. Conhecimentos diversos, novos e todos igualmente importantes para minha futura empreitada.

Posts Relacionados – Não utilize todas as redes sociais!

 

A nova rotina de um empresário

empreendedor3_banner_blog

Mais do que o trabalho em si, a nova rotina foi uma das coisas que mais me estranhou e ainda estranha. Não há uma hora certa para nada, visto que 90% de meu trabalho pode ser realizado com um computador – talvez até um celular – e internet.

Para quem se acostumou a trabalhar por três anos das 07h às 17hs, a chance de poder fazer academia de manhã, trabalhar das 13h às 16h, ir numa consulta médica às 17h, voltar e trabalhar das 19h às 24h, ainda me fascina.

A liberdade que tenho hoje em meu trabalho, tanto como empreendedor como criador de conteúdo, é o que de melhor levo dessa mudança de carreira. 

Obviamente, nem tudo são flores nessa carreira. Da mesma forma como trabalhar durante a semana até a meia noite foi uma novidade para mim, ter que atender a fornecedores, prestadores de serviço, sócios e clientes pelo WhatsApp 24 horas por dia, 7 dias por semana, foi algo novo também.

Trabalhar de final de semana deixou de ser uma exceção para se tornar uma regra. Neste momento, um domingo às 12h30, me encontro na sala escrevendo esse texto, enquanto minha família se diverte no quintal com muito samba e cerveja.

Diferente de alguns profissionais que conheço, não deixarei de tirar férias por conta de meus empreendimentos. A diferença, entretanto, é que, por ser algo extremamente móvel, levarei meu trabalho junto.

Enquanto alguns preparam suas férias de fim de ano pensando em protetor solar, óculos de sol e outras acessórios, eu me encontro neste momento pensando em todos os gadgets que tenho que separar, tais como o computador – mais que obrigatório – , carregador, câmera, cartão de memória, hd externo. Embora, convenhamos, nada disso seja uma novidade para um millenial.

Talvez depois desses últimos parágrafos você possa estar se perguntando se me arrependo de minhas escolhas. E o que posso te responder é simples e direto… NÃO.

Não concordo muito com aquela frase cichê, que ouvimos em diversos lugares, de que, se você trabalhar com algo que gosta, você não trabalhará nem um dia em sua vida. Não acho que seja bem assim que funcione. Mas ouça o que te digo, se trabalhar com algo que goste, você trabalhará sim, e muito, mas ao fim do dia terá um sorriso no rosto, e estará esperando ansioso pelo dia seguinte.

É assim que me encontro neste momento. Trabalhando mais do que esperava, e curtindo ainda mais.

E aí, gostou desse artigo? Escreva nos comentários o que você achou!

Se quiser conferir mais textos, fotos e conteúdos em geral, dê uma olhada em minhas redes sociais também!

Linkedin – Will Junqueira

Instagram – Will Junqueira

Pinterest – Will Junqueira

 

empreendedor_blog_will

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s